sexta-feira, 14 de agosto de 2015

João Augusto, Um dos Maiores Incentivadores do Esporte em Esperança.

Fatos e Fotos que Fizeram a História de Esperança
  Foto do América com Jovens Jogadores Incentivados por João Augusto - década de 60
Foto Atual de João Augusto aos 89 Anos e seu Filho Gilson.

Podemos afirmar com convicção que os esporte esperancense nasceu com o São Cristóvão Futebol Clube e, posteriormente, com o América Futebol Clube sob o empenho total de três cidadãos esperancenses, amantes do esporte, especificamente o futebol, os senhores José Ramalho da Costa, Francisco Claudio de Lima (Chico de Pitiu) e João Augusto, esperancenses da gema, que viveram a sua juventude no meio social e esportivo da nossa cidade.

João Augusto, como foco deste comentário, sofreu as agruras da desvalorização por que passa todo esperancense. Viveu intensamente a vida social de sua cidade, com a participação não apenas no esporte, mas, como co-fundador do CAOBE, onde passou vários anos dedicando-se de corpo e alma a aquele entidade social, promovendo as mais animadas festas sociais da cidade, como sejam: Carnavais e festas juninas.

Amava o América Futebol Clube, doando-se na incentivação dos jovens à pratica do futebol, inserindo-os no quadro principal do time.

Entre outras atividades exercidas na sua cidade natal, foi um dos mais antigos carteiros dos correios, com a missão, quem sabe, de entregar as velhas cartas de amor das moças enamoradas, que ansiosamente, esperavam a passagem de seu João com um pacote de cartas. Lembro-me que presenciei, alguma delas perguntar ao velho carteiro: "Tem alguma coisa pra mim, hoje? Conhecia todas as ruas e todas as pessoas, inclusive pelo apelido. 

Educou a familia sob o principio da honestidade, amor filial e respeito. Originado de familia simples e humilde. Lamentavelmente perdeu o seu braço direito, dona Socorro, uma guerreira, social, comunicativa e alegre.

João Augusto, com o fim de oferecer melhores dias à sua familia, radicou-se em João Pessoa, onde vive atualmente, cercado de carinho de seus filhos, genros e netos, Hoje, João Augusto, aos 89 anos de vida, gozando de boa saude física e mental, continua participando da vida social, sem esquecer o amor que sente por sua terra natal. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário